Blog

Como aumentar a produtividade na escrita científica

A elaboração e publicação de artigos científicos é fundamental para compartilhar os avanços científicos. Para muitos pesquisadores, principalmente os iniciantes, a tarefa de elaborar o manuscrito pode ser um tanto quanto trabalhosa e complicada. Mesmo profissionais mais experientes podem sentir alguma dificuldade. Afinal, sempre existe algo novo para ser descoberto.

 

Vamos compartilhar informações relevantes para você criar um processo, uma rotina de escrita científica e aumentar sua produtividade.

 

Tudo começa com o planejamento. É fato que muitos pesquisadores iniciam a escrita do manuscrito após finalizarem suas pesquisas. No entanto, sugerimos que antes mesmo de iniciar a pesquisa faça uma pausa e reflita sobre os pontos que querem responder, como e porque pretendem fazer, quais os recursos disponíveis, quais os potenciais periódicos para o manuscrito, entre outros pontos que os revisores podem questionar.  

 

O 5W2H, uma ferramenta da qualidade pode auxiliá-lo no processo do planejamento. O conceito está relacionado a sete perguntas que melhoram a visualização do "problema a ser resolvido" e favorecem as tomadas de decisões. 

São elas:

 

  • What (O quê?)- Qual o objetivo do projeto? 

Ex: Promover a degradação de antibióticos e seus metabólitos utilizando o processo oxidativo avançado Foto-Fenton em pH próximo a neutralidade.

 

  • Why (Por quê?) - Qual a importância? 

Ex: Antibióticos e seus metabólitos podem entrar no meio ambiente e promover microorganismos resistentes, danos a biota entre outros. A degradação pretendida pode ser útil para o desenvolvimento futuro de novas tecnologias para remediações ambientais.

 

  • Where (Onde?) - Quais foram os locais de estudo? 

Ex: Os estudos serão realizados em córregos e rios utilizados para a captação da água bruta que servirá para o posterior abastecimento público. As coletas serão realizadas nos pontos X e Y (explicar o motivo da escolha é interessante).

 

  • When (Quando?) - Qual o prazo para resolução? 

Ex: As coletas serão realizadas de janeiro de XX a dezembro de YY e cobrirão as estações secas e chuvosas, permitindo avaliar sua influência nos resultados. 

 

  • Who (Quem?) - Quem são os pares envolvidos? 

EX: As coletas serão realizadas por fulano. Já as análises HPLC serão realizadas no laboratório X em parceria com fulano e ciclano, sob a orientação e X e assim por diante. O orçamento virá do CNPQ, FAPESP, CAPES etc.

 

  • How (Como?) - Quais as etapas, atividades e variáveis pertinentes ?

EX:  Faça um fluxograma do processo todo. Depois divida em processos menores e faça novos fluxogramas mais específicos e assim por diante. Isso permitirá que tenha visões macro e micro dos processos.

 

  • How much (Quanto?) - Quais os custos envolvidos?

EX: Antes de iniciar o trabalho é fundamental que se faça um levantamento de TODOS os materiais, insumos, reagentes, colunas cromatográficas, luvas, deslocamentos, enfim

 

Após essa etapa, crie uma estrutura lógica. E responda às seguintes questões:

 

O que você fez? Por que você fez isso?

Como você fez isso?

O que você encontrou?

O que tudo isso significa?

 

Vale a pena lembrar que a introdução do seu artigo é para definir o contexto, enquanto os resultados são para apresentar as informações e a discussão é a sua conclusão sobre o que os resultados significam.

Já para escrever os parágrafos individuais, uma dica simples é dividi-los em 3 etapas.  

 

A primeira frase de cada parágrafo define o contexto. O corpo é onde você apresenta e discute a nova ideia e frase final de cada parágrafo é uma pequena conclusão.

 

A procrastinação pode ser um dos maiores obstáculos a serem superados. A verdade é que afeta quase todos em um ponto ou outro. Mas você não pode esperar até “sentir vontade de escrever”, porque é provável que você não sinta vontade com frequência suficiente para terminar o trabalho. 

 

Estabelecer uma rotina de escrita é importante para mantê-lo focado, evitar a procrastinação, além de promover bons hábitos de escrita. Assim como todas as outras ações habituais que você realiza automaticamente - escovar os dentes, dirigir para o trabalho, preparar sua refeição favorita - você também pode adquirir hábitos de escrita automática, o que significa que você não vai congelar e se perguntar o que fazer toda vez que abrir seu documento.

 

E essa é a chave para a produtividade.