Blog

A importância da revisão de artigos científicos antes da submissão para as revistas

 

O processo de revisão de artigos científicos é desafiador tanto para o revisor quanto para o autor. A reprovação de um artigo científico pode ser frustrante. Para minimizar as possibilidades de reprovação, preparamos algumas ferramentas que auxiliarão tanto os mais experientes quanto os escritores iniciantes. 

 

A revisão de artigos científicos por pares é utilizada tanto para a aprovação de artigos científicos para a publicação quanto na concessão de recursos para pesquisa. Essa prática consiste em submeter o trabalho científico para um ou mais especialistas da mesma área do conhecimento que fazem comentários ou sugerem revisões. 

 

É de praxe que os artigos científicos sejam revisados pelos orientadores, que geralmente também participam ativamente da elaboração do texto. 

Fomentar a prática da revisão por pares dentro do seu grupo de pesquisa, não somente melhora a qualidade do seu trabalho, mas também prepara todos os envolvidos para os desafios futuros que a profissão exigirá. 

 

Acreditamos que, como cientistas e pesquisadores, temos o dever de contribuir com o sistema que usamos para ter nossos próprios manuscritos revisados ​​e publicados. Criticar o trabalho de outras pessoas ajuda a identificar pontos fracos em seus próprios manuscritos, o que, por sua vez, fortalece seu trabalho, além de fornecer insights sobre o trabalho fora de seu campo imediato.

 

Para auxiliar na implementação do processo, separamos alguns pontos sobre como avaliar e apresentar a avaliação. 

 

13 pontos importantes para a revisão

 

Antes de iniciar com os pontos que acreditamos ser importantes, gostaríamos de dizer que  se você não está confiante com um aspecto específico de um manuscrito, não há problema em não comentar sobre ele, embora você deva deixar isso em seus comentários (lembre-se de verificar se os comentários são confidenciais ou não). 

Faça uma leitura prévia completa do manuscrito.

 

Parte A - informações sobre o periódico

 

1. ESCOPO: Antes de iniciar a escrita, os autores devem entender o escopo da revista para qual o manuscrito será submetido. Esse ponto é muito importante e, você, como revisor, também deverá saber para poder avaliar se o manuscrito se encaixa.

 

2. FORMATAÇÃO: Como o periódico deseja que a revisão seja formatada? Leia todo o material fornecido pelo periódico sobre o que eles gostariam que você considerasse durante a revisão.

 

Parte B - Considerações gerais

 

3. Ao ler o manuscrito, tome nota das perguntas que vêm à mente - elas são respondidas / discutidas pelos autores? O que você não entende? 
Faça uma auto-avaliação: Onde estão as suas lacunas de conhecimento? Quais são os conceitos que você precisa aprender, ou refrescar sua memória, para poder conduzir esta revisão? Você domina a língua da escrita do manuscrito?


4. Preciso falar com outros especialistas? Faça perguntas às outras pessoas do seu grupo (pesquisador sênior, mestrandos, doutorandos, alunos de IC, orientadores, técnicos) para entender melhor quaisquer conceitos ou metodologia com os quais você não esteja familiarizado. Porém, lembre-se de que é importante certificar-se de que o trabalho não publicado permaneça confidencial.

 

Parte C - informações sobre o manuscrito

 

5. O Título é atraente e reflete adequadamente o conteúdo do manuscrito?

6. O resumo é uma das partes mais lidas do artigo científico. Ele deve estar corretamente estruturado de acordo com as normas. É atrativo para o leitor? Sugerimos dividi-lo em "Objetivo, Materiais e métodos, Resultados e Conclusões".

7. Os objetivos da pesquisa estão claramente definidos?

8. Os métodos são apropriados e estão adequadamente descritos?


9. Os experimentos propostos atendem ao propósito do estudo? Os experimentos são projetados de modo que possam responder à pergunta feita? Os parâmetros avaliados foram apropriados? O número de experimentos, réplicas, fatores etc, é suficiente? O tratamento estatístico é suficiente? Existem evidências de dados ou imagens falsificados?


10. Os resultados estão claramente apresentados? Os gráficos fazem sentido, todos os eixos são visíveis, as imagens mostram o que afirmam mostrar? As legendas das figuras são adequadas com detalhes suficientes?


11. Na discussão , as conclusões e interpretações são sólidas e justificadas pelos dados? Os dados respondem à pergunta da pesquisa, ou há exagero nos resultados ou apenas ligações causais entre evidências e conclusões? Existem interpretações alternativas dos dados que foram perdidas pelos autores?


12. Verifique as referências, especialmente na seção de métodos, para confirmar a citação correta dos protocolos. Se possível, peça para o autor apresentar um relatório antiplágio. Existem diversos programas para isso.


13. Ao finalizar o processo, aguarde alguns dias e leia novamente o manuscrito. Verifique se não deixou passar alguma coisa importante. Repita esse procedimento até se sentir confortável para fornecer seu parecer. Lembre-se de cumprir os prazos acordados.

 

Como apresentar os comentários

 

É importante ter em mente que seu objetivo geral é facilitar aos autores a apresentação da interpretação mais precisa de seus dados. Cuide do seu tom de voz. Lembre-se que críticas por si só são dolorosas. Seja construtivo e simpático. Pense em como você gostaria de receber o feedback. 

 

Faça um RESUMO baseado nas suas interpretações dos resultados (não nas interpretações dos autores). Qual o potencial de citação? Qual o tipo de inovação? De interesse para os leitores da revista? 

 

Organize em tópicos suas observações. Seja claro na sua argumentação. Aponte claramente a falha e sugira como pode ser corrigido o problema. O que está errado + por que está errado + como resolver o erro.

 

Comente sobre os pontos fortes de um manuscrito também, não apenas seus pontos fracos. Se os autores fizeram algo bom, informe-os!

 

A troca de conhecimentos e experiências é muito importante para o avanço científico e para a formação de novos pesquisadores.

 

Somos a SCQ, sua parceira para soluções laboratoriais. Contem conosco.