Blog

Boas práticas de fabricação e gerenciamento de riscos de qualidade

Qualidade é um conceito muito abrangente e, por vezes, empregado com o significado de excelência de um produto ou serviço. De acordo com Juran, é a adequação à finalidade ou uso. 
A capacidade de atender às exigências do cliente é fundamental, não somente entre organizações distintas ou clientes externos, mas também dentro da mesma organização. 
 
Abrangidas pelos conceitos da qualidade total, as Boas Práticas de Fabricação (BPF) são fundamentais dentro de todas as organizações e dizem respeito tanto a produção quanto ao controle de qualidade.
 Asseguram que produtos sejam fabricados, avaliados e controlados de acordo com padrões adequados ao uso pretendido. 
 
Controlar a qualidade de um processo de fabricação envolve muitos fatores como a coleta de amostras, realização de testes, mensurações, elaboração de documentos e parâmetros específicos que garantam que todos os procedimentos necessários foram realizados e o produto atendeu as exigências antes de ser liberado para a comercialização.
Nesse âmbito, o Gerenciamento de Risco da Qualidade é um processo sistemático e contínuo de avaliação, controle, comunicação e revisão de riscos que engloba os seguintes princípios:
  1. Conhecimento científico
  2. Nível de risco, de proporcional esforço, formalidade e documentação do processo de Gerenciamento de Riscos da Qualidade. Cumprimento das normativas legais.
 
Existem diversos métodos, ferramentas e análises que podem ser utilizadas, tais como:
• Histogramas.
• Diagrama de Pareto.
• Diagrama de Ishikawa.
• Cartas de Controle.
• Fluxograma de processos.
• Diagramas de dispersão.
• Folhas de verificação.
• Mapeamento de processos
• FMEA
• FMCA
• FTA
• HACCP
• HAZOP
• PHA
 
A gestão do risco para a qualidade passa pela correta utilização das ferramentas e métodos de análise. Portanto, é fundamental que as análises, mensurações e direcionamentos sejam feitos por uma equipe especializada. Investir em treinamentos e buscar parceiros que garantam a qualidade em toda a cadeia é um diferencial para as organizações.