Blog

Química e biologia podem, sim, caber na mesma frase.

São diversas as situações em que Química e Biologia podem caber na mesma frase. Isto é, dos entendimentos dos sistemas biológicos a níveis moleculares à qualidade d’água observada em rios, córregos e barragens, são muitos os procedimentos - experimentais, laboratoriais ou oficiais - capazes de atuarem sob a batuta desses estudos.

Além de caminharem lado a lado através da multidisciplinaridade que se faz presente desde os tempos escolares, Química e Biologia puderam, recentemente, dar nome a uma nova categoria científica, a Biologia Química (ou Chemical Biology, em uma tradução livre para o idioma inglês).

Quanto a ela, pode-se afirmar que, se precisasse ser definida em poucas palavras, a Biologia Química poderia ser tranquilamente classificada como o estudo dos efeitos de pequenas moléculas em processos biológicos. Ou seja, trata-se de um universo capaz de nortear as mais diferentes práticas realizadas em laboratórios e centros químicos especializados.

Inovações tecnológicas

Tanto a Química quanto a Biologia estão mais presentes em nosso dia a dia do que nós mesmos imaginamos. As análises de DNAs e RNAs, por exemplo, ilustram bem esta teoria no sentido de que são poucos os procedimentos profissionais capazes de superá-los em termos de integração entre os dois estudos.

Ao lado dessas análises de códigos genéticos humanos e animais, pode-se afirmar que os próprios monitoramentos ambientais também podem ter suas bases ligadas à Química e à Biologia principalmente a partir do momento em que este serviço qualitativo se faz aplicado não somente em rios e córregos, mas ainda se estende aos seguintes complexos:

  • Indústrias;
  • Setores de agricultura;
  • Recursos naturais em geral.

A Química e a Biologia estão em nosso cotidiano diário!

A roupa que você veste, os alimentos que você ingere, os medicamentos que você precisa tomar: na prática, tudo isso envolve Química e Biologia. Ou seja, afirmar que ambos os estudos estão absolutamente presentes em nosso cotidiano está longe, mas absolutamente longe mesmo, de ser algo leviano.

Se considerarmos este cenário ao pé da letra e de maneira aprofundada, chegaremos à conclusão de que ambas as ciências também podem se responsabilizar pelos avanços nos tratamentos de doenças, nas transformações tecnológicas e, como não, nas próprias conquistas especiais.

A São Carlos Química entende os avanços químicos e biológicos e cresce cada vez mais para se adequar a eles

Ao prezar pela inovação constante e regular, a São Carlos Química acaba fazendo com que o seu próprio perfil institucional seja pautado no acompanhamento dos avanços químicos e biológicos que tanto norteiam a sociedade atual.

Ou seja, se existe uma palavra capaz de representar a São Carlos Química neste momento, esta palavra não pode ser outra que não avanço!